Acólitos 

Definição de Acólito

Muitas pessoas imaginam que o Acólito é apenas um enfeite, um adorno ou uma estátua, que na hora da Celebração da Missa deve ficar plantado no altar ao lado do Celebrante, sem fazer nada. Mas estas pessoas estão redondamente enganadas. O Acólito é uma peça muito importante dentro da Celebração da Missa. A função principal do Acólito é servir no altar e suprir todas as necessidades do Celebrante que porventura possam surgir durante a Missa.
Ser acólito é acima de tudo um ministério. Ministério que remonta aos primórdios da Igreja Católica. Alguns relatos históricos testemunham a presença de acólitos, nomeadamente, numa carta do Papa S. Cornélio a Fábio de Antioquia, no ano de 251. Esta dá conta da presença de acólitos em Roma, bem como de outra, no século IV do Papa S. Siríaco a Himerode Tarragona referindo que o serviço de acolitado é algo generalizado nas comunidades cristãs.
Inseridos no grupo da Liturgia, o serviço dos acólitos é o serviço do altar, nomeadamente no sacramento da Eucaristia, mas não só. Os acólitos têm presença em todas as celebrações em que invoquem a presença de um sacerdote. É da responsabilidade dos acólitos garantir que as celebrações sejam dignamente celebradas, seguindo o seu ritual próprio e todos os seus preceitos.
Mas ser acólito é só isto?... “Ajudar o padre?!” Certamente que não. Antes de mais, consideramos esta expressão demasiado redutora de todo o que é a essência do acolitado. Ser acólito é muito mais que isto, vai mais além de tudo que à “vista desarmada” surge como uma “simples ajuda” ao sacerdote. Ser acólito envolve uma dimensão muito maior, uma dimensão de Fé, é também ter espírito de entrega, saber que o seu serviço é à comunidade e, consecutivamente a Cristo. O acólito sabe (deve saber!) que o seu serviço é prestado em grupo!, e que só em grupo faz sentido! O acólito é também um evangelizador, não só por ser cristão, mas por ter a missão de evangelizar.
Podemos ainda comparar o Grupo de Acólitos com um tijolo. Imaginemos uma parede formada por vários tijolos, onde cada um representa uma Equipa/Grupo da nossa Comunidade. Então alguém poderia perguntar: qual destes tijolos é o mais importante? É o que está em cima ou em baixo, ou aqueles que estão na ponta ou no meio? A resposta mais inteligente para a pergunta é que todos os tijolos são importantes. Caso alguém retire um dos tijolos, ou a parede irá cair ou poderá ficar incompleta. Todos somos importantes nas nossas respectivas funções dentro da Celebração da Missa.

""" Acólito é o ministro litúrgico que serve o presidente e o altar."""



             Coordenador: Ivanildo dos Santos Félix

            ACOL

                            


                                                                                        

 

 © Copyright 2009 - Paróquia São José Operário - Av. Buritís Qd. 603 Lt. 23 - Recanto das Emas-DF - Telefone: (61) 3404-1579 
    Todos os direitos reservado

 

  Site Map